loading 1 loading 2

Em viagens a lazer ou a trabalho, você pode desfrutar das mais belas paisagens de Santa Cruz do Sul, e conhecer prédios históricos como a antiga estação férrea, o prédio da prefeitura e a imponente catedral São João Batista, orgulho do povo santacruzense.

Para informações detalhadas sobre pontos turísticos, acesse o site da Prefeitura de Santa Cruz do Sul.

 

Parque da Santa Cruz

Localizado na antiga pedreira chamada Monte Verde, a poucos minutos do centro de Santa Cruz do Sul, o Parque da Santa Cruz foi inaugurado em novembro de 1996. Possui uma área verde de 12 hectares, onde se erguem imponentes paredões compostos por três tipos de rocha com 60 milhões de anos: basalto, arenito e buxito.

Em um dos paredões de arenito está esculpido uma figura de Cristo com 4 metros de altura. Na parte baixa, um anfiteatro com capacidade para 800 pessoas sentadas recebe atos místicos, artísticos e religiosos. Na parte alta, sobre os paredões, encontra-se um cruzeiro de 20 metros de altura iluminado com neon, que pode ser visto de qualquer ponto da cidade e municípios vizinhos.

Do alto do parque, é possível ter uma visão panorâmica da cidade de Santa Cruz do Sul, com o cinturão verde e o lago dourado ao fundo. É um ponto turístico muito procurado e elogiado pelos visitantes.

Prédio da Prefeitura - Palacinho

Localizado no centro da Praça da Bandeira, o prédio da Prefeitura Municipal foi construído em estilo neoclássico, lembrando as formas dos templos gregos. A resolução da construção do edifício da Câmara na praça do Carvalho (hoje da Bandeira) partiu dos moradores da Vila de São João de Santa Cruz quando, através de votação em 1886, decidiram sobre sua construção no referido local.

A construção do prédio, sob responsabilidade do engenheiro Carlos Trein Filho, foi concluída em 30 de julho de 1889. A partir de 1889, a Câmara passou a funcionar na nova edificação. Atualmente o Palacinho abriga o Gabinete do Prefeito e outros órgãos municipais.

Parque da Oktoberfest

Com uma área de 14 hectares localizada na região central de Santa Cruz do Sul, o Parque da Oktoberfest destaca-se por sediar anualmente a maior festa germânica do sul do País e que dá nome ao próprio parque: a Oktoberfest.

O espaço é dotado de infraestrutura para a realização de eventos esportivos, de lazer e turismo. Para isso, conta com um Ginásio Poliesportivo com capacidade para 8 mil pessoas, onde realizam-se shows musicais, eventos culturais e torneios esportivos. Além disso, o Parque da Oktoberfest possui um campo de futebol, pista atlética, quadras de basquete e futsal, pista de bicicross e pavilhões para feiras e exposições.

Antiga Estação Férrea

A antiga Estação Férrea de Santa Cruz do Sul abriga hoje o Centro de Cultura do Município, local onde comunidade e escolas podem divulgar seus trabalhos através de exposições e que também recebe oficinas oferecidas pelo Departamento de Cultura da Prefeitura.

Parque da Gruta dos índios

Localizado a 2 Km do centro da cidade (partindo da Praça da Bandeira), o Parque da Gruta é um dos recantos mais acolhedores da região.

O parque possui uma extensão de 17,4 hectares dotado de uma área de lazer e composto por belos recantos naturais, como a gruta e uma cascata. Na área de lazer, os visitantes encontram churrasqueiras, banheiros, playground,  restaurante e lanchonete.

Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul

O Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul é um dos circuitos mais modernos do Brasil. A pista tem extensão total de 3.530,7 metros, com 14 curvas (sete à direita e sete à esquerda) de alta, média e baixa velocidades. Algumas curvas são feitas em mergulho cego, o que exige grande perícia dos pilotos.

A principal característica do circuito é a seletividade. As chicanes, a Ferradura e as curvas de alta em "S" são consideradas pelos pilotos as mais desafiadoras e prazerosas do Brasil. Inaugurada em 12 de junho de 2005, a pista já recebeu provas das principais categorias automobilísticas - Stock Car, Copa Clio, Fórmula 3. Fórmula Truck - e motociclísticas, como o Campeonato Brasileiro de Velocidade.

Catedral São João Batista

Localizada na zona central da cidade, em frente à praça Getúlio Vargas, a catedral São João Batista é um dos maiores templos da América do Sul em estilo neogótico tardio. Suas dimensões são: 80 metros de comprimento, 38 metros de largura, 26 metros de altura na nave central e suas torres alcançam 82 metros.

A construção começou em 1º de fevereiro de 1928 sob a orientação de Simão Gramlich, autor do projeto, e posteriormente sob liderança do engenheiro Ernesto Matheis. Em 2 de agosto de 1936 a igreja foi entregue ao culto público, mas o acabamento da obra só ocorreu em 1977 com a construção de duas torres maiores e 66 menores, além da colocação do reboco do lado leste.

A pintura existente atrás do altar chama-se "Grupo da Cruz", tendo como autor Arno Seer e, posteriormente, Roman Riesch. Desde 1959, com a criação da diocese de Santa Cruz do Sul, a igreja passou a se chamar Catedral São João Batista.